Anna e Sean, Carpe Momentum Fotografia / www.carpemomentumfoto.com

Conheceram-se no voo Ilha Terceira – Lisboa e voltaram 3 anos depois para casar

“A história da Anna e do Sean é daquelas que vale a pena ser contada vezes sem conta”, Jorge Bernardes, o fotógrafo português que registou este casamento nos Açores

“Quando olho para trás e penso como nos conhecemos, parece impossível”,  Sean Kavanagh.

Uma em cada 50 pessoas encontra o amor numa viagem de avião, conclui um estudo britânico.
Anna e Sean fazem parte destas estatísticas. Conheceram-se a 30 mil pés de altitude, num voo com origem na Ilha Terceira, Açores e destino a Lisboa.

Sean Kavanagh, 29 anos, professor de Boston, EUA, ia viajar para o Médio Oriente, para dar aulas. Mas tinha parado nos Açores para conhecer melhor as festas do arquipélago. Nesse mesmo verão de 2016, Anna Gorga, uma italiana de 27 anos que trabalhava em seguros, fazia um intervalo nos Açores, para relaxar e andar de cavalo, antes de seguir viagem para Zurique, Suíça, onde vivia na altura.

Durante a estadia de ambos, nunca se encontraram. Até ao dia em que abandonaram os Açores. Nesse dia, Anna perdeu o avião. Seguiu no próximo, numa fila de três pessoas e num lugar junto à janela. Quando a passageira do meio pediu a Anna para trocarem de lugar, de forma a observar as vistas da janelas, Anna ficou lado a lado com Sean. E foi nesse preciso momento que ambos repararam um no outro.

“Foi pura coincidência. Foi um encontro de sorte”, recorda o professor americano, em entrevista à CNN Travel.

 

Sean conta que ficou impressionado com o sorriso contagiante de Anna. E Anna recorda como imediatamente observou o charmoso vizinho do lado.

Conversa após conversa, falaram de tudo um pouco. E quando o avião aterrou, o café que tomaram juntos no aeroporto de Lisboa soube a pouco. “Um dia, quando fores a Zurique, diz algo e tomamos um café”, despediu-se Anna, sem qualquer perspetiva de futuro no desafio lançado.

Nesse mesmo verão, Sean bateu-lhe à porta. Voltaram a encontrar-se em Valência, em Espanha – uma espécie de meio-caminho para colocar o amor de verão à prova. Sean conta que iam confidenciando o acaso com amigos e familiares, que duvidavam do final feliz. Afinal, como os próprios reconheciam, viviam em continentes diferentes.

“Os meus amigos brincavam com a situação e diziam-me que geralmente, nos aviões, ficam sentados ao lado de pessoas aborrecidas e irritantes”, recorda Anna à CNN Travel.

Entretanto, o acaso voltou a fazer das suas. Em setembro, a entidade laboral de Anna ofereceu-lhe uma oportunidade de emprego, por alguns meses, em Miami, na Florida. E a resposta foi imediata: sim. Iria ficar mais próxima de Sean. Foi também a oportunidade de estarem juntos todas as semanas.

Nesse Natal, apresentaram-se as famílias e os amigos. E passados seis meses, chegou uma proposta surpreendente: o convite para Anna trabalhar em Boston. Anna admite que não foi fácil. Mas o casamento chegou. Primeiro, a cerimónia formal, nos Estados Unidos. Depois, em julho de 2019, a boda nos Açores. O lugar especial, entre a Europa e a América, onde tudo começou.

“É um lugar muito simbólico para nós”, contam à CNN Travel.

Foi assim que Jorge Bernardes, fotógrafo de Leiria, ficou a conhecer a história. Um dia recebeu um email do casal. Mais um acaso. Anna e Sean descobriram o trabalho de Jorge na internet, num portal de casamentos. O portfólio agradou a ambos e Jorge respondeu à pergunta que recebeu por email: “importa-se de viajar para fotografar?”. 

Jorge Bernardes acumula casamentos no currículo. Mas diz-nos que esta história é especial. “A cerimónia começou dias antes, com um churrasco de boas-vindas na Ilha de São Miguel. O objetivo era que os convidados de várias nacionalidades pudessem conviver com os noivos e também conhecer a ilha”, conta-nos o fotógrafo de Leiria.  Jorge fotografou ainda uma sessão pré-casamento e a sessão Trash the dress (que consiste em fotos artísticas cujos cenários contrastam com os habituais e tradicionais de casamento).

O casamento decorreu no Convento de São Francisco, Vila Franca do Campo, e “foi muito comovente”, relata Jorge Bernardes.

(Não) há coincidências?

 

Conheceram-se no voo Ilha Terceira - Lisboa e voltaram 3 anos depois para casar Anna-and-Sean-1-002

Anna e Sean. O amor a 30 mil pés. Jorge Bernardes foi o fotógrafo do evento e cedeu-nos a foto para publicação. www.carpemomentumfoto.com/ instagram @carpemomentumfoto

 

 

Trufa

O Trufa regressou hoje a casa

"Entrou hoje em casa a correr depois de um mês em hospitais e centros de rehab. Sim, o meu cão esteve em rehab. Às vezes, naquelas entrevistas que roçam rapidamente a seca perguntam: "Quem é o...

Júlia Pinheiro - Foto imperfeita

Esta sou eu

Detesto fotografias perfeitas. Rostos sem história e sem verdade.